HANGING BY A NAME

Urbana por natureza, a música que fazem revela-se através de paisagens sonoras pautadas por sons de guitarra atmosféricos e carregados de textura que rapidamente alternam com explosões de assinaturas rítmicas complexas ditadas pela bateria e suportadas por linhas de baixo ao mesmo tempo elaboradas e poderosas, num esforço colectivo para capturar em música todas as nuances e intensidade das histórias de vida que povoam as letras que completam as ferramentas de trabalho deste trio. Uma visão própria de um rock alternativo que se propõe a encontrar o seu espaço no mundo da música.
Clique aqui para saber mais acerca dos HANGING BY A NAME

INNERTHOUGHTS

INNERTHOUGHTS, projecto Conimbricense, reorganiza-se, cresce e amadurece suavizando as melodias. Os pensamentos diluem-se em palavras, que juntas contam histórias num ambiente com um travo a folk.

Innerthoughts pretende partilhar sentimentos que, na sua aparente simplicidade, nos fazem sentir vivos. Espera-se que as pessoas estejam dispostas a receber, digerir e, porque não, devolver, partilhando assim um pouco de si. Um até breve, vemo-nos por aí.
Clique aqui para saber mais acerca de INNERTHOUGHTS

O RAPAZ ESTRANHO

"Da leve pergunta e da incessante busca vem o porquê, o rapaz estranho e curioso que vive no interior de nós!"

O conceito nasce da pergunta, e com a pergunta vem a necessidade de expressão, quer pelas palavras quer pela música de carácter cru e orgânico, pelas linhas e botões ou fotos e desenhos e tudo mais. O rapaz estranho é um colectivo que se juntou para criar um pequeno universo de fantasia semelhante ao que vivíamos quando fomos crianças. Um universo feito de música e não só!
Clique aqui para saber mais acerca de O RAPAZ ESTRANHO

R(U)DOLFO

R(u)dolfo é um confesso viciado em música. É problemático e irrequieto.

Um catavento impulsivo que se deixa levar pela mais leve corrente de ar numa torrente de introspecção á procura de respostas sobre si próprio e o mundo que o rodeia. Respostas que muitas vezes teimam em não vir ao de cima e o arrastam para turbilhões emocionais que compulsivamente despeja em forma de canções tão imediatas quanto candidamente honestas.
Clique aqui para saber mais acerca do R(U)DOLFO

The Black Turbo

"Sons rock, com pitadas de punk e um gosto anos 50! (Nuno Ávila - RUC)"

Os The Black Turbo surgem em Coimbra em 2008 formados por Rui Correia (guitarra e voz) e Paulo Gomes (bateria e back vocals), começaram por fazer sons juntos por puro gosto, mas sentindo-se sozinhos decidiram ir buscar um elemento feminino, Sally Black(entretenimento) que com a sua boa disposição e atitude os conseguiu tornar numa banda cheia de vontade e de força de ir para os palcos e dar o seu todo...(.)(.)
Clique aqui para saber mais acerca dos Black Turbo.

New Kind of Mambo

É com uma guitarra e uma bateria que os New Kind Of Mambo invocam o espiríto dos elementos que fazem o solo tremer e os corpos mexer. Capaz de derreter o gelo de uma qualquer piña colada, não há 'sombrinha' que resista aos acordes exóticos servidos com o uivo de meia noite!

As influências fazem-se sentir partindo de universos como o garage-rock, surf, punk, blues, r'n'b, rock'n'roll, de onde são transportadas para uma outra dimensão - a de uma banda que com dois elementos procede à desconstrução destes géneros em busca da frescura original das suas premissas.

Clique aqui para saber mais acerca dos New Kind of Mambo.

Garbo

"Sim... Os Garbo são uma banda Rock."
Apesar deste facto inegável, os Garbo são mais do que isso. São cinco pessoas com cinco diferentes gostos, experiências e conhecimentos musicais. Tudo isto junto, faz deste projecto algo de diferente e incomum, que necessita de ser sentido e adquirido.

O som da banda é claramente marcado por características invulgares e muito peculiares, que apesar de não ter intenções de se tornar "alternativo" surpreende quem o ouve. É esta surpresa, que os Garbo gostam de levar para os concertos, tentando alcançar um público vasto e de interesses diversificados.

Clique aqui para saber mais acerca dos Garbo.

MILBALAS

Milbalas nasce em 2008, com 3 membros e uma enorme vontade de criar algo novo. Com apenas uma guitarra e um computador nasceu a primeira música e a partir daí a busca de uma identidade que se tornaria muito própria. Entre 2008 a 2011 milbalas viveu um processo evolutivo e criativo marcado pela entrada progressiva dos novos membros.

Milbalas relata-nos histórias de momentos, de comportamentos, de sentimentos, com uma musicalidade que se distingue por revelar um pouco da personalidade de cada um dos seus cinco elementos.

Clique aqui para saber mais acerca dos MILBALAS.

Meow Dogs

A música, tal como a religião, move milhões de pessoas, sendo capaz de as reunir e sintonizar na mesma emoção e tocá-las no seu âmago. Foi esse sentimento de admiração e reverência perante o poder que grandes bandas como os Artic Monkeys, os The Beatles, Nirvana, etc.tinham sobre a multidão enquanto tocavam em grandes palcos que inspirou 4 míudos a criarem os Meow Dogs e a lutarem para um dia virem a poder fazer parte desse mesmo panteão de gigantes.

Clique aqui para saber mais acerca dos Meow Dogs.

JOIN THE VULTURE

Os Join the Vulture, em português Junta-te ao Abutre, refletem o espírito do Abutre que vive em cada um de nós. Fazendo jus às nossas raízes, orgulhosas e puras raízes do interior, cada vez mais mortas e consumidas por outro tipo de necrófagos do litoral, surge um rock que, alimentando-se do punk, do pop e do funk, terá sempre no público o seu ninho.

Clique aqui para saber mais acerca dos JOIN THE VULTURE.

Capitão Romance

Capitão Romance é um projecto que nasce em Coimbra pela mão de Rudolfo. Durante alguns anos ouviu-se apenas em pequenos bares e em finais de noite entre amigos. À bipolaridade de Rudolfo bem como à semi-surdez de João Pereira, nas guitarras e voz, juntam-se a disciplina e rigor do baixo de Adílio Sousa e a juventude irreverente de Carlos Gonçalves (Carlão) na bateria.

Clique aqui para saber mais acerca dos Capitão Romance.

Nachio and the Sandsteps

"O multi-instrumentista Joel Nachio é um cantor e compositor português e lidera um projecto musical que é altamente abrasivo e experimental onde compõe, grava, produz e toca/programa praticamente todos os instrumentos e onde os músicos são amigos convidados a colaborar.

Clique aqui para saber mais acerca dos Nachio and the Sandsteps.

Nó cego

Um Nó Cego ata Rita Joana e Pedro Vitorino neste projecto musical nascido em Coimbra. Feito de dualidades e vivências, relatadas por uma voz honesta vestida de influências de musica tradicional portuguesa, como não podia deixar de ser, mas também de outros cantos do globo. Instrumentos como a guitarra, o bandolim, o violino, o acordeão, o contrabaixo, dão a este Nó Cego um sabor étnico, quase de World Music. Uma construção intimista que sugere uma audição tranquila, de interpretação pessoal, quase ilícita...

Clique aqui para saber mais acerca dos Nó Cego.

A cepa torta

O nome "A Cepa Torta", foi escolhido com o propósito de frisar a "má rês", o fruto podre, o estado caduco, a má origem. Nas palavras da banda " A Cepa Torta é o estado laxista em que cais, principalmente se fizeres parte duma geração destinada ao sucesso, mas condenado a coisa nenhuma", inspiração tirada do poema "Quasi" de Mario Sá Carneiro.

Com o passar do tempo foram surgindo os primeiros originais, acabando por ser este processo criativo que levou a banda a encontrar razão de ser, sempre com o pretexto de fazer música pela música e não pelo produto.

Clique aqui para saber mais acerca dos A cepa torta.

Modern Jungleman

Projecto Aveirense com a sua formação completa em Março de 2013. O estilo, esse é indiscutivelmente Rock, mas tudo o que o envolve é ainda uma descoberta, uma constante mutação de influências, vontades e, acima de tudo, de prazeres vividos e sentidos por aqueles que o compõem. São melodias que tentam preencher o vazio, ritmos que catapultam a vontade de ir mais longe ou simplesmente uma voz ao fundo do túnel que chama por mais. Tudo é uma conjunção daquilo que os une e que os faz seguir em frente, sem olhar a estilos ou caminhos já predefinidos.

Clique aqui para saber mais acerca dos Modern Jungleman.

Majax

Com a sua formação definitiva em Maio de 2014, Majax conta com Chloë Illingworth (baixo, teclado), André Figueiredo (guitarra, voz, teclado) e João Figueiredo (bateria) para fazer a música que gostam de ouvir. Majax, com influências desde o Psicadélico progressivo dos 60 e 70, passando pelo Post-Punk até ao heavy metal, só têm um objectivo: Tocar pelo simples gosto pela música e não esperam nada mais que deixar a sua impressão musical do que acham ser o seu som.

Clique aqui para saber mais acerca dos Majax.

Riders on Chase

É uma banda Portuguesa de Stoner/Grunge do distrito de Coimbra, formada pelo Guitarrista/Vocalista Alex Bessa, baixista/backing vocals Luís Abreu e pelo Baterista Gonçalo Bessa, no início de 2016. As influência do grupo, passam sobretudo entre o movimento musical norte americano do início dos anos 90 de grunge/rock alternativo e o vasto universo musical associado ao desert Stoner rock.

Clique aqui para saber mais acerca dos Riders on Chase.

Pedro Raposeira

Influenciado por bandas internacionais de rock alternativo/progressivo e apaixonado pela área de Design e Multimédia, Pedro Miguel Cardoso Raposeira encontrou a sua definição enquanto artista na criação de interpretações musicais originais.

O seu projecto consiste em gravações feitas em casa com alguns apontamentos de estúdio, com convidados que foi conhecendo ao longo dos tempos. Neste momento encontra-se em Alcobaça onde tem participado em projectos na área de Design e Multimédia, mas sempre com um pé na música.

Clique aqui para saber mais acerca do Pedro Raposeira.


iTunes sell music
Quantcast
Cogwheel Records on Facebook